Gestos rudes com as mãos: 10 sinais ofensivos ao redor do mundo

Gestos rudes com as mãos - às vezes, são óbvios. Na maioria das vezes, eles não são.



Se você está planejando viajarg, você pode deixar uma impressão manchada ao fazer o gesto errado.

Gestos rudes com as mãos: 10 sinais ofensivos ao redor do mundo



É aí que eu entro. Senhores, compilei uma lista de dez gestos rudes que vocês devem evitar a todo custo.



Clique aqui para assistir ao vídeo - 10 gestos com as mãos OBSCENE (você pode usar em caso de acidente!)

  1. O A-Ok
  2. O Moutza
  3. The Forks
  4. Hand Fig
  5. Chifres
  6. Chamada de Cachorro
  7. Crossing Fingers
  8. Cinco pais
  9. The Cutis
  10. O mesquinho

Tudo bem, senhores, vamos começar ...

1. O A-OK



Para americanos como eu, o A-Ok costumava ser um gesto positivo que significava, bem, Ok!

No Brasil, porém, significa tudo menos. Simboliza um orifício corporal ... O orifício. É um insulto que pode causar problemas se você for visitar.

gesto ofensivo brasil infográfico

Quer contar ao seu colega de trabalho brasileiro que ele fez um ótimo trabalho? Não use esse gesto.

Agora, por que eu disse “costumava” para os americanos?



Ele começou a acumular alguma inimizade para nós desde que um tópico do 4chan começou a espalhar um boato de que simboliza a supremacia branca. A piada pegou e grupos ruins começaram a usá-la de forma não irônica.

Quer jogar pelo seguro? Não o use de forma alguma.



2. O Moutza

Este gesto rude com a mão é tão comum na Grécia que o governo chegou a considerar proibi-lo.



Assemelha-se a um gesto de “falar com a mão”, pois é simplesmente uma palma aberta estendida em direção ao receptor. Para torná-lo duplamente ofensivo, uma pessoa pode bater uma palma nas costas da outra e estender as duas mãos.

infográfico gesto ofensivo moutza

Desconfie de onde você enfrentará uma palma aberta na Grécia.

Origina-se do Império Bizantino, quando os criminosos eram arrastados pela cidade em burros para serem humilhados. Os cidadãos coletariam cinzas e espalhariam no rosto do transgressor para amplificar sua vergonha.

A palavra grega para cinza é moutzos - daí o nome.

3. Sinal de paz voltado para dentro, também conhecido como 'The Forks'

Se por acaso você estiver viajando para o Reino Unido ou para a Comunidade Britânica e pedir duas cervejas, seja absolutamente cuidadoso com o lado de sua mão voltado para o barman.

sinal de paz interior

Parece que os EUA são a única ex-colônia britânica que não vê isso como um insulto.

É o equivalente a um dedo médio americano.

4. O Sinal do Figo, ou Mano Fico

Em vários antigos territórios do Império Romano e nas culturas eslavas, o Mano Fico foi concebido para se parecer com as partes íntimas de uma mulher.

Na antiguidade, o romano Proprietário de terras (chefe da família) faria este sinal durante o Festival da Lemúria para afastar os maus espíritos. O figo também teve forte associação com a fertilidade, o que explica a ligação.

gesto ofensivo figo

O Sinal do Figo era divertido nos tempos antigos, mas não é mais.

Hoje em dia, é uma forma de negar rudemente um pedido.

5. A Corna

Os americanos o usam para tocar rock em shows, mas em outros lugares, esse sinal é um insulto perigoso.

Da mesma forma que o Fico, o Corna é um gesto rude com a mão em antigos territórios romanos - países mediterrâneos como França, Grécia e Espanha. Também foi recebido com desdém no México, Portugal e Brasil.

chifres de gesto ofensivo

Viajar para o exterior? Não incentive os outros a continuarem.

Da palavra latina para chifres, isso significa traição. Diz a outro homem 'Estou dormindo com sua esposa'.

6. O Chamado do Cachorro

Nas Filipinas, esse gesto rude com a mão é tão ruim que pode fazer com que você seja preso.

infográfico de chamada de cachorro

Isso é considerado extremamente ofensivo nas Filipinas - nunca use.

Ao acenar para alguém dessa maneira, você está essencialmente dizendo que ele não é melhor do que um cachorro.

7. Cruzando os dedos

Nos Estados Unidos, cruzar os dedos é um sinal positivo. Significa que você está desejando sorte para si ou para outra pessoa.

gesto ofensivo infográfico de dedos cruzados

No Vietnã, entretanto, ele retrata a genitália de uma mulher. Se você apontar para alguém, é tão bom quanto chamá-lo de palavra com c.

No Vietnã, entretanto, ele retrata a genitália de uma mulher. Se você apontar para alguém, é tão bom quanto chamá-lo de palavra com c.

8. Os Cinco Pais

Ao apontar o dedo indicador para os cinco dedos da outra mão, você está implicando que a outra pessoa tem cinco pais.

Em outras palavras, você está insinuando que a mãe deles é promíscua.

infográfico de gestos de cinco pais

Sério, por que você ainda precisa usar isso?

É considerado um gesto de mão rude em países árabes e algumas nações do Caribe.

9. The Cutis

Isso é feito colocando a ponta do polegar na boca, enquanto o resto dos dedos aponta para cima. Em seguida, você move o polegar para frente.

infográfico cutis

Este gesto é bastante específico, mas é melhor evitar e evitá-lo totalmente.

Na Índia e no Paquistão, isso é usado como um equivalente aproximado de “dane-se”, exceto que é um pouco pior. Não se destina apenas a uma pessoa, mas a toda a família.

10. O Mesquinho

'Mesquinho' se traduz literalmente como “pão-duro” em espanhol. Quando as pessoas no México e na América do Sul querem se referir a alguém como tal, elas apontam o antebraço para cima e esfregam a parte inferior do cotovelo - o cotovelo.

mesquinho

Se você está em um bairro hispânico e percebe esse gesto perto de você, convém relaxar seus hábitos de consumo.

Não é nenhuma surpresa, então, quando indivíduos mesquinhos são frequentemente chamados de 'Muito cotovelo.'

Resumo - gestos rudes com as mãos

  1. O A-Ok
  2. O Moutza
  3. The Forks
  4. Hand Fig
  5. Chifres
  6. Chamada de Cachorro
  7. Crossing Fingers
  8. Cinco pais
  9. The Cutis
  10. O mesquinho

Embora alguns gestos sejam bastante específicos e fáceis de evitar, outros são igualmente fáceis de ignorar. Preste atenção nas suas mãos quando viajar, e você poderá evitar um mundo de constrangimento.

Quer saber mais? Confira meu artigo sobre etiqueta da linguagem corporal.