Perda do 4º trimestre do Punjab & Sind Bank aumenta para Rs 236 crore

A receita total caiu para Rs 2.289,43 crore nos três meses até março, contra Rs 2.304,37 crore no mesmo período do ano anterior, disse o Punjab & Sind Bank em um documento regulatório.

As pessoas esperam na fila para trocar notas indianas de quinhentas e mil rupias em uma agência do Punjab & Sind Bank em Nova Delhi, Índia, na quinta-feira, 24 de novembro de 2016. (Fotógrafo: Anindito Mukherjee / Bloomberg)

O Punjab & Sind Bank divulgou na terça-feira um aumento da perda para Rs 236,30 crore no quarto trimestre de 2019-20, com o aumento das provisões para empréstimos inadimplentes.

O banco do setor público registrou uma perda de Rs 58,57 crore em janeiro-março de 2018-19.

A receita total caiu para Rs 2.289,43 crore nos três meses até março, contra Rs 2.304,37 crore no mesmo período do ano anterior, disse o Punjab & Sind Bank em um documento regulatório.



Durante o trimestre, o banco obteve um lucro operacional de Rs 429,75 crore contra Rs 404,13 crore no mesmo período do ano fiscal anterior.

Na frente da qualidade dos ativos, os ativos brutos inadimplentes (NPAs) aumentaram para 14,18 por cento dos adiantamentos brutos no final de março de 2020, contra 11,83 por cento no mesmo período do ano passado.

Os NPAs líquidos também aumentaram para 8,03 por cento, contra 7,22 por cento no período do ano anterior.

Como resultado disso, as provisões para empréstimos inadimplentes durante o trimestre de março mais do que dobraram para Rs 683,80 crore, em comparação com Rs 312,09 crore no período do ano anterior.

Outras provisões além de impostos e contingências também diminuíram para Rs 817,83 crore de Rs 433,76 crore no mesmo período do ano passado.

No ano fiscal completo, a perda do banco aumentou Rs 990,80 crore, contra Rs 543,48 crore em 2018-19. A renda total durante o ano caiu para Rs 8.826,92 crore de Rs 9.386,95 crore um ano antes.

A receita de juros do banco também caiu para Rs 7.929,53 milhões em 2019-20 de Rs 8.558,67 milhões no ano financeiro anterior.