Desempenho de postura e entrevista de trabalho | Como as posições de poder afetam o desempenho do trabalho

P: Toda essa coisa de “pose de poder” parece um truque para mim. Existe alguma evidência científica real por trás disso?



R: Sim. Este não é apenas um conto de esposas antigas - 'pose de poder' foi mostrada em um laboratório de psicologia para melhorar o desempenho em uma entrevista de emprego.

INTRODUÇÃO

Um grupo de pesquisadores de Harvard, UC-Berkeley e INSEAD (uma universidade de negócios na França) queria confirmar algo que foi sugerido em pesquisas anteriores - se 'pose de poder' antes de uma entrevista de emprego pode realmente melhorar o desempenho de uma pessoa.



Pesquisas anteriores mostraram que, antes de situações sociais estressantes, as pessoas costumam se curvar sobre seus telefones ou se encolher nas cadeiras. Isso pode realmente prejudicar seu desempenho de maneiras que as pessoas nem mesmo percebem.



Em vez disso, o que aconteceria se as pessoas movessem seus corpos para posturas expansivas e poderosas antes dessas situações. Faria diferença?

  • Isso faz diferença no reino animal. Os primatas e outros animais se envolvem em poses poderosas e expansivas ao exibir poder e domínio e para espantar ameaças.
  • Talvez isso se aplique a humanos também?

Sua pesquisa foi publicada no Journal of Applied Psychology em 2015.

EXPERIMENTAR

Os pesquisadores recrutaram 66 participantes em Harvard para um estudo que chamaram de 'Movimento físico e desempenho'. Cada participante recebeu $ 15 por sua participação.



Posando de energia:

  • Os participantes foram colocados em posições de alto ou baixo poder antes de irem para uma entrevista de emprego simulada. Eles foram informados de que os pesquisadores queriam que eles “experimentassem” uma determinada postura e se sentissem confortáveis ​​nessa postura por 1 minuto.
  • A postura de alta potência era ficar com as pernas afastadas e as mãos nos quadris, com os cotovelos bem abertos.
  • A postura de baixo poder estava em pé com os braços cruzados na altura dos quadris e as pernas cruzadas.

Em seguida, enquanto mantinham a pose, os participantes foram instruídos a se preparar mentalmente para uma entrevista de emprego para o “emprego dos sonhos” e a redigir e fazer um discurso de 5 minutos detalhando seus pontos fortes e qualificações. Durante um período preparatório de 5 minutos, os participantes foram deixados sozinhos na sala e foram solicitados a permanecer nas posições de alta ou baixa potência (eles foram gravados em vídeo para garantir que assim o fizessem).

Desempenho geral:

  • Isso foi classificado em uma escala de 5 pontos, de muito negativo a muito positivo.



Contratação:

  • Se o avaliador considerou o candidato digno de contratação (sim, não ou talvez).

Conteúdo verbal - se o conteúdo dos discursos indicava que eles eram:

  • Qualificado
  • Inteligente
  • Estruturada
  • Direto



Presença não verbal - se a presença física do candidato era:

  • Confiante
  • Entusiasmado
  • Cativante
  • Desajeitado

Em seguida, dois avaliadores entraram na sala e disseram aos participantes que poderiam ficar em pé livremente e fazer o seu discurso (os avaliadores não sabiam em que posição de poder a pessoa havia estado).



Depois de fazer o discurso, os participantes receberam uma rápida pesquisa para perguntar se eles se sentiam dominantes, no controle, no comando, poderosos e como líderes.

Os discursos foram avaliados e avaliados em várias medidas:

RESULTADOS:

Como previsto, os posers de alta potência tiveram pontuações significativamente mais altas em:

  • Capacidade de aluguel
  • Desempenho geral

Os pesquisadores também tentaram determinar POR QUE as poses de poder funcionavam. Foi porque melhorou o conteúdo verbal das falas ou porque melhorou a presença não verbal dos falantes?

Os resultados mostraram que a pose de alto poder aumentou a presença não verbal, que foi o principal fator no desempenho geral.

O real conteúdo do discurso não foi uma influência significativa na contratação ou desempenho - o presença não verbal foi!

DISCUSSÃO

O que sabemos agora sobre poses de poder?

Posturas expansivas e poderosas aumentam a presença não verbal de uma pessoa. Eles não influenciam particularmente a habilidade de falar da pessoa.

Essas poses fazem seu trabalho mesmo que uma pessoa as faça em particular, antes que a performance realmente comece.

Posições de alta potência resultam em melhor desempenho geral e mais probabilidade de uma pessoa ser contratada.

Referência

Cuddy, A. J. C., Wilmuth, C. A., Yap, A. J., & Carney, D. R. (2015). A pose de poder preparatória afeta a presença não verbal e o desempenho na entrevista de emprego. Journal of Applied Psychology, 100 (4), 1286-1295. Ligação: http://faculty.haas.berkeley.edu/dana_carney/pp_performance.pdf