Esquemas PLI para produtos da linha branca, módulos solares obtêm liberação do gabinete

Sob o esquema de linha branca, os investidores qualificados em aparelhos de ar-condicionado, lâmpadas LED e outros componentes receberão um incentivo total de Rs 6.238 crore.

Os esquemas juntos custarão ao governo Rs 10.738 crore em cinco anos.

O Gabinete aprovou na quarta-feira esquemas de incentivos ligados à produção (PLI) para produtos da linha branca e módulos solares, que juntos custariam ao governo Rs 10.738 crore em cinco anos.



Sob o esquema de linha branca, os investidores qualificados em aparelhos de ar-condicionado, lâmpadas LED e outros componentes receberão um incentivo total de Rs 6.238 crore. O esquema para módulos solares promete benefícios de Rs 4.500 crore.

Os investidores em produtos da linha branca terão incentivos de 4 a 6 por cento nas vendas incrementais (provavelmente calculadas sobre o ano-base de 2019-20) de produtos fabricados na Índia. O ministro do Comércio e da Indústria, Piyush Goyal, disse que a adição de valor para a indústria de AC é estimada a aumentar dos atuais 20-25 por cento para 75 por cento após a implementação do esquema; nas luzes LED, salta de 40% para 70-75 por cento.



Da mesma forma, as empresas fabricantes de módulos solares serão incentivadas de acordo com a eficiência e o componente nativo dos painéis. Isso faz parte dos 13 esquemas de PLI, anunciados pelo governo após a pandemia Covid-19 no ano passado, para atrair principalmente as grandes corporações a expandir a manufatura, reforçar as cadeias de suprimentos e impulsionar as exportações.



Quanto ao esquema PLI em módulos solares, o governo espera que ajude a dobrar a capacidade de fabricação de módulos do país da base atual de 10 giga-watt e adicionar cerca de 30.000 empregos diretos. O DPIIT e o Ministério de Energia Nova e Renovável em breve apresentarão diretrizes operacionais detalhadas para as empresas aproveitarem os incentivos. - FE