Cães de estimação aprimoram a moda inteligente | Como um cachorro de estimação afeta a acessibilidade

P: Quais são algumas maneiras de melhorar minha acessibilidade além de me vestir bem?



R: Um estudo encontrou evidências de que homens bem vestidos são ainda mais acessíveis em público se tiverem um cachorro de estimação. Os cães melhoram a moda!

INTRODUÇÃO



    • PARA estudo foi publicado no British Journal of Psychology em 2000 sobre os efeitos de ter um cachorro em público, especificamente se isso torna as pessoas mais acessíveis.
    • Pesquisas anteriores confirmaram que animais de estimação, incluindo cães, são geralmente bons para o bem-estar físico e psicológico das pessoas.
      • Parte desse efeito pode ser o resultado de animais de estimação melhorando o contato de uma pessoa com outras pessoas. Sabemos com certeza que conexões sociais mais fortes são boas para a saúde de uma pessoa. Os animais de estimação aumentam esse efeito?
  • Os animais de estimação também melhoram a forma como as pessoas são vistas pelos outros? Os cães fazem uma pessoa parecer mais feliz, mais amigável ou mais acessível?
    • Que tal usar um cachorro como um “quebra-gelo” para as pessoas em público?
  • Dois pesquisadores em Warwick, Inglaterra, procuraram testar essas questões com uma série de dois experimentos.

EXPERIMENTO 1

  • Os pesquisadores recrutaram um labrador retriever de um centro de treinamento de cães que era conhecido por ser quieto e discreto.
  • Eles então parearam aquele cachorro com um experimentador e fizeram todas as atividades da vida juntos por 5 dias.
  • A experimentadora levou crianças para a escola, usou transporte público para sua universidade, assistiu a palestras, etc.
  • Então, a experimentadora voltou às suas atividades normais sem o cão por mais 5 dias.
  • Durante os 10 dias de experimento, o experimentador registrou:
  • Número de interações sociais que ela teve
  • A duração das interações sociais
  • O sexo das pessoas com quem ela interagia
  • Se as pessoas com quem ela interagia eram amigos, conhecidos ou estranhos



RESULTADOS:

Com cachorro: O experimentador teve 156 encontros:

  • 34 amigos
  • 57 conhecidos
  • 65 estranhos

Sem cachorro: O experimentador teve apenas 50 encontros:

  • 26 amigos
  • 21 conhecidos
  • 3 estranhos



Ter o cachorro não aumentou a duração média dos encontros - apenas o número de quantos havia.

Conclusão: Ter um cachorro aumentou significativamente o número de encontros que ela teve com todos os tipos de pessoas, e ESPECIALMENTE estranhos e conhecidos.

O cachorro estava trabalhando como um 'quebra-gelo' para ajudar o experimentador a ter mais contato com pessoas que ela também não conhecia. Ela era mais acessível.



EXPERIMENTO 2

Neste experimento, os pesquisadores se perguntaram se a aparência do treinador do cão fazia diferença.



Especificamente, um “homem bem vestido” teria ainda mais sorte em encontrar pessoas com um cachorro? Ou as roupas importavam?

Para este, eles escolheram um homem para ser o adestrador do cão.



O homem foi designado para ir a quatro locais no centro de uma pequena cidade inglesa. Havia quatro condições experimentais, e o homem misturou as várias combinações:

Roupas da moda (jaqueta esporte, camisa de colarinho, gravata, calças passadas e o cachorro tinha coleira e coleira combinando)

Roupas surradas (jeans rasgados e sujos, botas de trabalho gastas, camiseta velha, jaqueta burra manchada e a coleira do cachorro era uma corda)

  • Com cachorro “desalinhado” (trela de corda)
  • Com cachorro “bacana” (coleira e trela combinando na moda)
  • Sem cachorro

Em cada local, o homem e um observador independente à distância registravam quantas pessoas interagiam com ele e que tipo de interação eram. As interações podem ser:

Não verbal (sorrisos, acenos, etc.)

Verbal

O homem também registrou a duração das interações. As interações do homem e do observador foram comparadas para garantir precisão e consistência.

RESULTADOS:

  • Na moda vs. Desgastado:
  • Quando o homem estava vestindo roupas da moda, ele recebeu um total de 705 interações.
  • Quando o homem estava vestindo roupas surradas, ele recebeu 465 interações.
  • Portanto, as roupas da moda faziam o homem parecer significativamente mais acessível.
  • Cachorro vs. Nenhum Cachorro
  • Ter um cachorro resultou em mais de 500 interações no total.
  • Não ter cachorro resultou em apenas 57 interações.
  • Ter um cachorro aumentou significativamente as interações do homem, tornando-o muito mais acessível.
  • Condições mistas:
  • Um homem vestido com roupas elegantes interage mais com o cachorro do que sem ele. Não importava se o cachorro parecia 'maltrapilho' ou não.
  • Assim, ter um cachorro E estar na moda resultou nas mais altas classificações de acessibilidade de todas as condições.

CONCLUSÃO / INTERPRETAÇÃO

  • Qual é a conclusão deste estudo?
  • Ter um cachorro parecia tornar as pessoas mais acessíveis.
  • Isso é especialmente verdadeiro para estranhos e conhecidos.
  • Também mostra que os homens que se vestem mais na moda são mais acessíveis em público.
  • Mas, significativamente, quando um homem está na moda, ter um cachorro aumenta ainda mais sua acessibilidade.
  • Não importa se o cão é “chique” ou rude.
  • Se você está procurando maneiras de parecer mais acessível e amigável em público, tente duas coisas: vista-se na moda e arrume um cachorro!

Referência

McNicholas, J., & Collis, G. (2000). Cães como catalisadores de interações sociais: Robustez do efeito. British Journal of Psychology, 91, 61-70. Ligação: https://www.researchgate.net