A mega venda de ações da Coal India passa; Governo obterá Rs 22.600 cr

No maior exercício de desinvestimento já feito, a venda de 10% de participação do governo na Coal India ...

No maior exercício de desinvestimento já feito, a venda de 10 por cento da participação do governo na Coal India hoje superou a assinatura em 1,05 vezes e atingiu cerca de Rs 22.600 crore, embora os investidores de varejo não tenham feito lances tão agressivos.



Esta também é a maior venda de ações já realizada por qualquer empresa do setor público ou privado na Índia e excede o recorde anterior de mais de Rs 15.000 crore feito pela própria CIL em 2010.

No entanto, a demanda de varejo parecia fraca, já que ações de 12,63 crore reservadas para esses investidores poderiam receber ofertas por menos da metade do tamanho (5,37 crore).



Os investidores da categoria geral, que incluem FIIs, fundos mútuos, bancos e seguradoras, licitam 1,2 vezes as ações que lhes são reservadas. Das ações de 50,53 crore em bloco para o segmento não varejista, surgiram ofertas para ações de 60,83 crore.



O preço médio da oferta foi, entretanto, mais alto em Rs 360,11 para a categoria de varejo, em comparação com o preço mínimo de Rs 358. Os investidores de varejo obteriam um desconto de preço de cinco por cento.

A emissão total de ações de 63,16 crore obteve ofertas para ações de 66,20 crore, gerando uma demanda de quase Rs 24.000 crore em oferta, de acordo com os dados das bolsas de valores. A emissão teve excesso de assinaturas antes do fechamento do mercado.

O governo se ofereceu para vender 31,58 crore ações, ou cinco por cento de participação, na CIL por meio de uma oferta pública, com a opção de vender outros 5 por cento.



Ao preço mínimo de Rs 358 cada, a oferta pública é estimada em Rs 22.600 crore para o erário público. Isso representará mais da metade da meta de desinvestimento orçada.

Coal India foi o segundo PSU a chegar ao mercado sob o programa de desinvestimento do governo no atual ano fiscal, o primeiro sendo o SAIL, no qual ações no valor de cerca de Rs 1.700 crore foram vendidas.

Este foi o primeiro desinvestimento em que as ações reservadas para investidores de varejo dobraram para 20 por cento. Um mínimo de 25 por cento do tamanho da emissão foram reservados para fundos mútuos e companhias de seguros.



As ações da Coal India fecharam em Rs 360,85, queda de 3,81% em relação ao fechamento anterior na BSE.

O governo atualmente detém 89,65 por cento de participação na Coal India, que foi listada por meio de uma oferta pública inicial recorde (IPO) em outubro de 2010, levantando Rs 15,199 crore. Ao preço do IPO de Rs 245 cada, a emissão foi subscrita 15 vezes.



A outra grande venda de participação alinhada é na Oil and Natural Gas Corp (ONGC), que deve render pelo menos Rs 15.000 crore.

As outras empresas alinhadas para venda de participação incluem NMDC, Indian Oil Corporation (IOC), Bharat Heavy Electricals (BHEL), National Aluminum (Nalco) e Dredging Corporation (DCIL). A venda de cinco por cento da participação no PFC e REC também está nos cartões.