Anúncios que afirmam torná-lo justo e prevenir o envelhecimento podem em breve ser puníveis

O novo projeto de lei sobre drogas e remédios mágicos (anúncios questionáveis) (alteração), de 2020, propõe uma multa de até Rs 10 lakh e até dois anos de prisão em casos de primeira infração.

creme de beleza, anúncios de creme de beleza, anúncios enganosos, anúncios de creme de beleza enganosos, justo e adorável, anúncios de creme de beleza, creme anti-envelhecimento, expresso indianoNo caso de uma condenação subsequente, a prisão pode se estender até cinco anos e a multa, até Rs 50 lakh.

Empresas que anunciam medicamentos e produtos com o objetivo de tornar uma pessoa mais justa, melhorar sua altura e memória ou curar problemas como queda de cabelo ou envelhecimento precoce e envelhecimento prematuro, entre vários outros, podem em breve atrair multas mais severas e penas de prisão.



O novo projeto de lei sobre drogas e remédios mágicos (anúncios questionáveis) (alteração), de 2020, propõe uma multa de até Rs 10 lakh e até dois anos de prisão em casos de primeira infração. No caso de uma condenação subsequente, a prisão pode se estender até cinco anos e a multa, até Rs 50 lakh.

A versão anterior dessa Lei, de 1954, mantinha as penas para a primeira condenação em até seis meses, com ou sem multa, e a reclusão de até um ano para a segunda condenação. As alterações também se propõem a estender a definição de anúncio a qualquer publicidade audio ou visual, representação, endosso ou pronunciamento feito por meio de luz, som, fumaça, gás, impressão, mídia eletrônica, internet ou site e inclui qualquer aviso, circular, etiqueta, embalagem, fatura, banner, pôster ou outros documentos.



A Lei proíbe as pessoas de participar da publicação de anúncios referentes a qualquer medicamento em termos que sugiram ou sejam calculados para levar ao uso desse medicamento para fins como indução de aborto espontâneo ou prevenção de gravidez, entre outros. A lei alterada também proíbe anúncios que proponham o diagnóstico, cura, mitigação, tratamento ou prevenção de qualquer uma das 78 doenças, distúrbios ou condições que especificou, incluindo AIDS, asma brônquica, certos tipos de câncer, mudança do sexo fetal e sexual impotência, ejaculação precoce e espermatorreia. A lei anterior listava 54 dessas doenças, distúrbios e condições. O Ministério da Saúde buscou sugestões, comentários ou objeções a essas alterações no prazo de 45 dias.



The Indian Expressestá agora no Telegram. Cliqueaqui para se juntar ao nosso canal (@indianexpress)e fique atualizado com as últimas manchetes